Votação do marco civil da Internet é adiada

Presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou, nesta terça (18), a transferência da votação do projeto para a próxima semana; só assim, se iniciará destrancamento da pauta; para a próxima quarta (26), Alves anunciou a votação dos cinco demais projetos que trancam a pauta; entre os projetos estão o que inclui a corrupção como crime hediondo; as novas regras para casas de espetáculos e a regulamentação da Emenda Constitucional dos direitos dos empregados domésticos

Presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou, nesta terça (18), a transferência da votação do projeto para a próxima semana; só assim, se iniciará destrancamento da pauta; para a próxima quarta (26), Alves anunciou a votação dos cinco demais projetos que trancam a pauta; entre os projetos estão o que inclui a corrupção como crime hediondo; as novas regras para casas de espetáculos e a regulamentação da Emenda Constitucional dos direitos dos empregados domésticos
Presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou, nesta terça (18), a transferência da votação do projeto para a próxima semana; só assim, se iniciará destrancamento da pauta; para a próxima quarta (26), Alves anunciou a votação dos cinco demais projetos que trancam a pauta; entre os projetos estão o que inclui a corrupção como crime hediondo; as novas regras para casas de espetáculos e a regulamentação da Emenda Constitucional dos direitos dos empregados domésticos (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Câmara - Devido às últimas negociações sobre o marco civil da internet (PL 2126/11), marcadas para esta noite e a manhã desta quarta-feira (19), o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, confirmou a transferência da votação do projeto para a próxima terça-feira (25).

Para a próxima quarta-feira (26), Alves anunciou a votação dos cinco demais projetos que trancam a pauta (regime de urgência constitucional). Após a votação desses projetos, a pauta estará aberta para outras matérias pendentes de análise que tinham sido listadas como prioritárias pela Câmara.

Entre os projetos citados por Henrique Alves estão o que inclui a corrupção como crime hediondo (PL 5900/13); as novas regras para casas de espetáculos (PL 2020/07); e a regulamentação da Emenda Constitucional dos direitos dos empregados domésticos.

"Peço que, até a próxima semana, os líderes apresentem suas prioridades, dois ou três projetos. Assim, votaremos nas duas primeiras semanas de abril as matérias que a sociedade espera que os deputados votem", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email