Vozes da resistência: Marielle vira símbolo da luta contra o terror do estado

O programa Vozes da Resistência dessa segunda-feira (19) abordou como tema “Marielle Franco, símbolo da luta contra o terror do estado”, com Douglas Belchior, Valdenia Paulino, defensora dos direitos humano, e Katiara Oliveira, membro do coletivo Kilombagem; Valdenia esclarece que a morte da vereadora soma-se a tantas outras, mas com um diferencial de que alguns séculos são necessários para forjar uma liderança social, principalmente num país patriarcal e machista, “toda vez que você tomba uma liderança, você atinge coletivos inteiros”, alerta

O programa Vozes da Resistência dessa segunda-feira (19) abordou como tema “Marielle Franco, símbolo da luta contra o terror do estado”, com Douglas Belchior, Valdenia Paulino, defensora dos direitos humano, e Katiara Oliveira, membro do coletivo Kilombagem; Valdenia esclarece que a morte da vereadora soma-se a tantas outras, mas com um diferencial de que alguns séculos são necessários para forjar uma liderança social, principalmente num país patriarcal e machista, “toda vez que você tomba uma liderança, você atinge coletivos inteiros”, alerta
O programa Vozes da Resistência dessa segunda-feira (19) abordou como tema “Marielle Franco, símbolo da luta contra o terror do estado”, com Douglas Belchior, Valdenia Paulino, defensora dos direitos humano, e Katiara Oliveira, membro do coletivo Kilombagem; Valdenia esclarece que a morte da vereadora soma-se a tantas outras, mas com um diferencial de que alguns séculos são necessários para forjar uma liderança social, principalmente num país patriarcal e machista, “toda vez que você tomba uma liderança, você atinge coletivos inteiros”, alerta (Foto: Leonardo Attuch)

TV 247 O programa Vozes da Resistência dessa segunda-feira (19) abordou como tema “Marielle Franco, símbolo da luta contra o terror do estado”. 

Para debater os desdobramentos do brutal assassinato da vereadora, Douglas Belchior convidou Valdenia Paulino, defensora dos direitos humanos e mestre em direito social pela PUC, e Katiara Oliveira, membro do coletivo Kilombagem. 

Douglas chamou atenção para a polêmica que ganhou força nas redes sociais: “Se tantas pessoas morrem, todos os dias, vítimas da violência, por que Marielle ganhou tanto destaque?”. 

Valdenia esclarece que a morte da vereadora soma-se a tantas outras, mas com um diferencial de que alguns séculos são necessários para forjar uma liderança social, principalmente num país patriarcal e machista, “toda vez que você tomba uma liderança, você atinge coletivos inteiros”, alerta. 

Genocídio

Katiara considera que a questão do genocídio dos negros está muito além da militarização da polícia, mas também perpassa pelo judiciário, por um estado ausente nas políticas de educação e saúde. “A nossa luta é para que a vida seja desmilitarizada”, afirmou. 

Inscreva-se no canal e assista à íntegra do vídeo: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247