YouTube quer ser TV

Site de vdeos lanar 20 canais com contedo profissional e exclusivo. Antes disso, tentou negociar com a Miramax, detentora de filmes como Pulp Fiction

Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O YouTube está investindo pesado para tomar o lugar da telinha. Após anunciar, em fevereiro, os planos de transmitir ao vivo partidas de basquetebol e hóquei pela Internet, o site que mantém o histórico de hospedar vídeos amadores e produzidos por qualquer usuário criará 20 canais com conteúdo profissional. O Google – detentor da página – focará mais em parcerias com diretores e produtoras do que com estrelas individuais do cinema e outras celebridades para a produção dos vídeos.

Segundo informações do Wall Street Journal, que conversaram com pessoas envolvidas no negócio, o YouTube quer realmente competir com canais de TV a cabo. Recentemente, iniciou negociações para adquirir direitos de exibição de conteúdos mais longos, por exemplo. Chegou a oferecer US$ 100 milhões a 700 títulos do catálogo da produtora Miramax, responsável por sucessos como Kill Bill e Pulp Fiction. Porém, o negócio ainda não foi fechado.

O novo plano exige que o site mantenha seus internautas um período maior na página e convencer os anunciantes de que seus usuários são consumidores que valem a pena se investir. Os 20 canais exibirão várias horas de conteúdo profissional, em uma programação semanal. Além destes, outros canais transmitirão ainda uma programação temática, mas com conteúdo já existente no site. O Google pretende gastar pelo menos US$ 100 milhões com vídeos de baixo custo, a serem produzidos exclusivamente para a web. Com os novos planos, o gigante das buscas visa criar um novo nicho de vídeos originais, que se posiciona entre o conteúdo produzido pelos usuários do site e a programação de alto preço oferecida pela TV.

A Internet se torna uma ameaça cada vez mais forte às emissoras de televisão. A Netflix – transmissora de vídeos via web – transmitirá a série House of Cards, protagonizada pelo ator Kevin Spacey, exclusivamente pelo seu site. Agora, passará a investir na produção de séries próprias. O YouTube, pelo jeito, não quer se desgastar com aquisição de licenças e será o primeiro site do mundo a oferecer um conteúdo profissional e próprio. Daqui há algum(ns) ano(s), a cena de uma família sentada no sofá em frente à tela de um computador nem será tão estranha assim.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email