Zero Hora passa a cobrar por conteúdo digital

Diante do sucesso de tablets e smartphones, jornal do Rio Grande do Sul adota "paywall", mesmo sistema da Folha de S.Paulo; no mesmo Estado, porém, Sul 21 é exemplo de portal de notícias que deu certo sem cobrar conteúdo

Zero Hora passa a cobrar por conteúdo digital
Zero Hora passa a cobrar por conteúdo digital (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Comunique-se- O diário gaúcho Zero Hora começou a cobrar por seus conteúdos digitais nesta semana. O objetivo é "preservar a audiência de zerohora.com", sejam os usuários assinantes ou não do jornal impresso. No novo sistema de cobrança, chamado de "paywall", o volume de leitura define se há ou não pagamento.

No meio termo entre cobrar pelo conteúdo e oferecê-lo gratuitamente, o jornal  adotou o chamado "modelo poroso" que permite o acesso gratuito a um determinado número de artigos ao longo do mês, de 10 a 30, geralmente. O leitor que ultrapassa esse limite é convidado a fazer uma assinatura e ter acesso irrestrito. 

A assinatura completa do jornal, incluindo o acesso digital, custa R$ 66,90 por mês. O assinante digital pagará R$ 36,90 mensais e terá acesso a todo o conteúdo publicado no site, além da versão digital das últimas 30 edições do jornal impresso e dos aplicativos para smartphones e tablets.

Estratégia do modelo

O paywall é o sistema usado pelo New York Times e, no Brasil, foi adotado recentemente pela Folha de S. Paulo. Trata-se de uma estratégia dos jornais impressos, que se veem numa encruzilhada diante da expansão da venda de smartphones e tablets e, portanto, da leitura digital. Temos no País, no entanto, modelos de portais de notícias que deram certo sem cobrar pelo conteúdo. Um exemplo vem do mesmo Estado do Zero Hora, o Sul 21.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email