14 países da UE expulsam diplomatas russos por ataque a ex-espião em Londres

Quatorze Estados-membros da União Europeia expulsaram diplomatas russos, informou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, depois que o bloco apoiou a acusação do Reino Unido de que Moscou seria responsável pelo envenenamento de um ex-agente duplo russo na Inglaterra; "Medidas adicionais, incluindo mais sanções dentro do âmbito comum da União Europeia, não podem ser descartadas nos próximos dias e semanas", disse Tusk

Quatorze Estados-membros da União Europeia expulsaram diplomatas russos, informou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, depois que o bloco apoiou a acusação do Reino Unido de que Moscou seria responsável pelo envenenamento de um ex-agente duplo russo na Inglaterra; "Medidas adicionais, incluindo mais sanções dentro do âmbito comum da União Europeia, não podem ser descartadas nos próximos dias e semanas", disse Tusk
Quatorze Estados-membros da União Europeia expulsaram diplomatas russos, informou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, depois que o bloco apoiou a acusação do Reino Unido de que Moscou seria responsável pelo envenenamento de um ex-agente duplo russo na Inglaterra; "Medidas adicionais, incluindo mais sanções dentro do âmbito comum da União Europeia, não podem ser descartadas nos próximos dias e semanas", disse Tusk (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - Quatorze Estados-membros da União Europeia expulsaram diplomatas russos nesta segunda-feira, informou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, depois que o bloco apoiou, na semana passada, a acusação do Reino Unido de que Moscou seria responsável pelo envenenamento de um ex-agente duplo russo na Inglaterra.

"Já hoje, 14 Estados-membros decidiram expulsar diplomatas russos", disse Tusk em coletiva de imprensa na cidade de Varna.

"Medidas adicionais, incluindo mais sanções dentro do âmbito comum da União Europeia, não podem ser descartadas nos próximos dias e semanas", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247