A China não faz diplomacia da vacina, diz chanceler

Entre os dias 31 de março e 3 de abril, o conselheiro de Estado e chanceler chinês, Wang Yi, recebeu, em Fujian, os ministros das Relações Exteriores de Cingapura, Malásia, Indonésia, Filipinas e Coreia do Sul. Após os encontros, o diplomata disse à imprensa que a China não está praticando a diplomacia da vacina

Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi
Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi (Foto: Sputnik / Iliya Pitalev)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A República Popular da China não faz a chamada diplomacia da vacina, segundo o chanceler Wang Yi. Neste momento especial, uma luta mais eficiente contra a pandemia corresponde aos interesses de todo o mundo, destacou o chanceler, segundo informa a Rádio China Internacional. Ele enfatizou que o Sudeste Asiático é uma região importante para a cooperação de vacinas da China no exterior. Os imunizantes chineses são eficazes e seguros, por isso são muito bem recebidas pelos países na região, o que enriqueceu o conteúdo da cooperação China-ASEAN e reforçou a amizade entre os povos.

Wang Yi afirmou que um dos cinco chanceleres já declarou claramente que a China não adotou a diplomacia da vacina, mas mostrou a atitude responsável de uma potência. Ele ressaltou que a China e a ASEAN vão continuar trabalhando em conjunto para resistir ao "nacionalismo da vacina" e eliminar o "abismo da imunidade".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email