A epidemia de tiroteios nos EUA

No terceiro ataque em série promovido por atiradores, três pessoas morreram no Texas

A epidemia de tiroteios nos EUA
A epidemia de tiroteios nos EUA (Foto: Dave McDermand/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SAN ANTONIO, 13 Ago (Reuters) - Um homem armado matou duas pessoas, inclusive um policial, na segunda-feira nos arredores da Universidade Texas A&M, na localidade de College Station, segundo a polícia.

Quatro pessoas ficaram feridas no incidente, e policiais posteriormente alvejaram e mataram o atirador, de acordo com autoridades.

O atirador, que não foi identificado, fez os disparos de dentro de uma casa, a cerca de dois quarteirões do campus universitário.

O policial morto foi identificado como sendo Brian Bachmann, agente do Condado Brazos. O civil, um transeunte do sexo masculino, não teve o nome divulgado.

Um porta-voz policial disse que uma mulher atingida está sendo operada, e que um policial local foi baleado na perna e está em condição estável.

A polícia disse não saber os motivos do incidente, mas acredita que não haja outros envolvidos além do atirador.

Por volta de 12h, a A&M divulgou um alerta a funcionários e alunos para que permanecessem onde estivessem, devido à presença de um "atirador ativo" a oeste do campus.

Um porta-voz da universidade expressou condolências às vítimas e seus familiares, e disse que não há informações de que algum aluno esteja entre as vítimas.

O caso ocorre num momento de grande debate nos EUA a respeito da violência com armas de fogo, por causa de incidentes recentes. Em julho, um homem matou 12 espectadores em um cinema do Colorado, e no último dia 5 um atirador cometeu suicídio após assassinar seis pessoas em um templo sikh de Wisconsin.

(Por Jim Forsyth)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email