A Líbia tem um novo chefe. O Brasil reconhece?

Mustafa Abdul-Jalil, lder dos rebeldes,desembarca emTripoli para tomar posse de um governo reconhecido pelo mundo inteiro, menos pelo Brasil. Algum precisa avisar o Itamaraty que Muamar Kadafi perdeu a guerra e j passado

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O líder dos ex-rebeldes líbios e do Conselho Nacional de Transição, Mustafa Abdul-Jalil, chegou neste sábado a Trípoli, e foi recebido com uma cerimônia oficial, para mostrar que ele está assumindo um governo interno que substitui o regime deposto de Muamar Kadafi. Mas mesmo com os novos líderes da Líbia tentando consolidar o controle do país, os seguidores de Kadafi continuam seus contra-ataques, em um sinal de que a batalha ainda não terminou.

Na chegada de Abdul-Jalil, um enorme tapete vermelho foi desenrolado e centenas de aviadores e autoridades em ternos correram para próximo do avião à medida que ele descia a escada. Alguns acenaram com sinais de vitória ou gritaram "Deus é grande". Uma multidão se apoderou do ex-rebelde à medida que ele tentava ir para o prédio da força aérea. Sua vinda para Trípoli significa que os ex-rebeldes estão prontos para estabelecer seu governo na capital. Até agora, a maioria dos líderes de movimentos anti-Kadafi ficaram localizados na cidade de Benghazi.

O Brasil é um dos poucos países que ainda não reconhecem o governo de transição, liderado pelos rebeldes. A decisão vem sendo adiada pelo chanceler Antônio Patriota por várias razões. Primeiro, porque Muamar Kadafi era amigo pessoal do presidente Lula. Segundo, porque há interesses bilionários em jogo. A Odebrecht, por exemplo, executava contratos de U$S 1,4 bilhão na Líbia. Outras empreiteiras, como Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão, também possuíam contratos importantes obtidos na era Kadafi. É possível que, agora, os prejuízos acabem sendo assumidos pela União (leia mais).

 

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247