Acusada de quatro massacres, ex-presidente golpista da Bolívia pode ser condenada a 30 anos de prisão

A ex-presidente golpista da Bolívia, Jeanine Añez, é acusada de participar de quatro massacres, que causaram a morte de 37 pessoas, segundo a defensora do povo, Nadia Cruz

www.brasil247.com - A ex-presidente golpista da Bolívia, Jeanine Añez
A ex-presidente golpista da Bolívia, Jeanine Añez (Foto: Facebook/Divulgação)


247 - “Em seu governo e sob suas ordens, 37 pessoas morreram em intervenções policiais e militares”, disse a defensora do povo da Bolívia, Nadia Cruz nesta segunda-feira (15), ao referir-se aos crimes cometidos pela ex-presidente golpista, Jeanine Añez, pelos quais ela poderá ser condenada a 30 anos de prisão.

No último sábado (13), Añez foi presa em Trinidad, departamento de Beni, centro-norte da Bolívia, acusada de "terrorismo, sedição e conspiração" no caso do golpe contra o Governo de Evo Morales em 2019.

Um dia depois, a juíza Regina Santa Cruz, da Nona Vara de Investigação Criminal de La Paz, ordenou a prisão preventiva por quatro meses para a ex-presidente de fato. A medida recaiu também sobre seus ex-ministros da Justiça, Álvaro Coímbra, e das Energías, Rodrigo Guzmán, e foi justificada pela existência do risco de fuga dos detidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O atual Ministro da Justiça da Bolívia, Iván Lima Magne, informou que a pasta que dirige pedirá "pena de 30 anos" contra Áñez pelos assassinatos ocorridos em Senkata, Sacaba, Montero e Zona Sul de La Paz durante sua gestão (novembro de 2019 a novembro de 2020).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Aqui houve massacres sangrentos, aqui houve famílias que ficaram sem pai, mães que ficaram sem filhos”, enfatizou Lima, segundo a RT.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email