Acusado de corrupção, Netanyahu pede imunidade parlamentar

Netanyahu, um dos poucos aliados internacionais de Jai Bolsonaro, foi alvo de várias investigações de corrupção, incluindo alegações de que recebeu presentes caros de vários empresários

Bolsonaro em Israel: uma viagem inútil
Bolsonaro em Israel: uma viagem inútil (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputinik – O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, solicitou nesta quarta-feira (1) a Yuli-Yoel Edelstein, o presidente do Parlamento, imunidade parlamentar.

O premiê já foi acusado pelo procurador-geral de Israel, Avichai Mandelblit, por suborno e fraude. Netanyahu alega que as acusações são políticas e visam destituí-lo de seu cargo. 

"Gostaria de liderar o governo de Israel por muitos anos. Segundo a lei, a imunidade é sempre temporária. A imunidade dá aos representantes do povo proteção temporária do judiciário. Ela dura até que a atual convocação do Knesset [parlamento israelense] pare de funcionar. Se o Knesset termina de trabalhar em três meses... então a imunidade acaba", disse o primeiro-ministro.

Netanyahu foi alvo de várias investigações de corrupção, incluindo alegações de que recebeu presentes caros de vários empresários, implantou uma lei que beneficiaria um dos principais jornais de Israel e apoiou uma regulamentação mais rígida no setor de telecomunicações em troca de cobertura positiva na imprensa.

A imunidade também pode servir para Netanyahu ganhar tempo. Em 2019, Israel realizou duas eleições, mas nenhum partido conseguiu maioria absoluta e as conversas para formar uma coalizão falharam. Há uma nova eleição prevista para março de 2020.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247