Agentes israelenses mataram número 2 da Al Qaeda no Irã, diz New York Times

Agentes israelenses mataram em operação secreta no Irã, em agosto, Abdullah Ahmed Abdullah, considerado o número 2 da Al Qaeda, segundo informou o jornal americano "The New York Times", na noite desta sexta-feira

Perfil de Abdullah Ahmed Abdullah como procurado no site do FBI.
Perfil de Abdullah Ahmed Abdullah como procurado no site do FBI. (Foto: Reprodução/FBI)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O número 2 da Al Qaeda, acusado de ser um dos mentores dos ataques às embaixadas dos EUA em Dar es Salaam, na Tanzânia, e em Nairóbi, no Quênia, no dia 7 de agosto de 1998, foi morto por agentes israelenses em operação secreta no Irã, segundo o jornal New York Times.

O jornal novaiorquino relata que de acordo com quatro autoridades, agentes israelenses atiraram em Abu Muhammad al-Masri nas ruas de Teerã a mando dos Estados Unidos. A filha dele Miriam —que também era viúva de um dos filhos de Osama bin Laden— morreu na operação, curiosamente ocorrida no mesmo dia dos ataques às embaixadas, 7 de agosto. Até agora, ninguém — Irã, Al Qaeda, EUA ou Israel— reconheceu publicamente as mortes, informa o UOL.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247