CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Al Qaeda no Iêmen confirma morte de líder em bombardeio

A Al Qaeda no Iêmen informou que seu líder, Nasser al-Wuhayshi, foi morto em um bombardeio norte-americano em um grande ataque dos Estados Unidos contra a ramificação mais forte do grupo militante global; "Nós da Al-Qaeda na Península Arábica (AQAP) lamentamos à nação muçulmana... que Abu Baseer Nasser bin Abdul Karim al-Wuhayshi, que Deus descanse sua alma, morreu em um ataque norte-americano direcionado a ele e a dois de seus irmãos mujahideen, que Deus descanse suas almas", disse o membro sênior da AQAP Khaled Batarfi, Nasser teria sido alvo de um ataque feito por drones norte-americanos

Imagem Thumbnail
A Al Qaeda no Iêmen informou que seu líder, Nasser al-Wuhayshi, foi morto em um bombardeio norte-americano em um grande ataque dos Estados Unidos contra a ramificação mais forte do grupo militante global; "Nós da Al-Qaeda na Península Arábica (AQAP) lamentamos à nação muçulmana... que Abu Baseer Nasser bin Abdul Karim al-Wuhayshi, que Deus descanse sua alma, morreu em um ataque norte-americano direcionado a ele e a dois de seus irmãos mujahideen, que Deus descanse suas almas", disse o membro sênior da AQAP Khaled Batarfi, Nasser teria sido alvo de um ataque feito por drones norte-americanos (Foto: Paulo Emílio)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Reuters - A Al Qaeda no Iêmen informou que seu líder, Nasser al-Wuhayshi, foi morto em um bombardeio norte-americano em um grande ataque dos Estados Unidos contra a ramificação mais forte do grupo militante global.

"Nós da Al-Qaeda na Península Arábica (AQAP) lamentamos à nação muçulmana... que Abu Baseer Nasser bin Abdul Karim al-Wuhayshi, que Deus descanse sua alma, morreu em um ataque norte-americano direcionado a ele e a dois de seus irmãos mujahideen, que Deus descanse suas almas", disse o membro sênior da AQAP Khaled Batarfi.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O grupo se reuniu e nomeou o antigo chefe militar Qassim al-Raymi como seu substituto, informou.

Al-Wuhayshi, um carismático ex-sócio de Osama bin Laden, liderou o grupo durante ataques a bomba frustrados contra companhias aéreas internacionais e reivindicou responsabilidade pelo ataque a tiros ao jornal satírico francês Charlie Hebdo, dizendo que foi uma punição por insultos ao profeta Maomé.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O grupo também orquestrou um número de ataques espetaculares dentro do Iêmen nos últimos anos, mirando em ministérios do governo, acampamentos militares e soldados, nos quais centenas de pessoas foram mortas.

A Al Qaeda não especificou como ou quando Wuhayshi foi morto. Alguns moradores da cidade iemenita de Mukalla relataram um ataque a drone suspeito na sexta-feira.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO