Alemanha decide financiar rebeldes líbios

Governo de Angela Merkel empresta US$ 144 milhes aos opositores de Muamar Kadafi

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O governo alemão informou hoje que está emprestando à liderança rebelde da Líbia 100 milhões de euros (US$ 144 milhões) para ajudar na reconstrução do país e com as necessidades humanitárias.

O Ministério de Relações Exteriores da Alemanha anunciou a concessão do empréstimo urgentemente necessário, já que os ativos congelados relacionados a Muamar Kadafi ainda não puderam ser liberados.

A situação na Líbia é difícil por causa da falta de financiamentos "para construir as estruturas necessárias e superar a escassez de abastecimento - de alimentos a cuidados médicos", afirmou Guido Westerwelle, ministro de Relações Exteriores. "Particularmente no leste da Líbia, as pessoas estão sofrendo mais e mais com isso."

Os recursos serão devolvidos, assim que o Conselho de Segurança da ONU liberar os ativos congelados de Kadafi ao novo governo líbio, segundo Westerwelle. A Alemanha não participa dos ataques aéreos da Organização do Tratado do Atlântico Norte contra as forças armadas da Líbia.

Contudo, o governo alemão pediu a saída de Kadafi, e Westerwelle anunciou durante uma visita no mês passado ao reduto rebelde de Benghazi que a Alemanha reconhecia o Conselho Nacional de Transição como legítimos representante da Líbia.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email