"Altamente alarmante", diz diretor da Nasa sobre demissão de diretor do Inpe

Para o diretor da Nasa, Douglas Morton, a demissão de Ricardo Galvão da direção do Inpe é algo “altamente alarmante”. "O Inpe sempre atuou de forma extremamente técnica e cuidadosa. A demissão de Ricardo Galvão é altamente alarmante", disse o diretor da agência espacial norte-americana em referência à polêmica sobre os dados do desmatamento na Amazônia que contrariaram o governo Jair Bolsonaro e resultaram da demissão de Galvão

Douglas Morton
Douglas Morton (Foto: Reprodução)

247 - Para o diretor do Laboratório de Ciências Biosférias no Centro de Voos Espaciais da Nasa, Douglas Morton, a demissão de Ricardo Galvão da direção do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) é algo “altamente alarmante”. "O Inpe sempre atuou de forma extremamente técnica e cuidadosa. A demissão de Ricardo Galvão é altamente alarmante", disse o diretor da agência espacial norte-americana à BBC News Brasil

"Não acredito que o presidente Jair Bolsonaro duvide dos dados produzidos pelo Inpe, como diz. Na verdade, para ele, são inconvenientes. Os dados são inquestionáveis", disse Morton em referência à polêmica em torno dos dados sobre o desmatamento na Amazônia que contrariaram o governo Jair Bolsonaro e resultaram da demissão de Galvão. 

Segundo Morton, que trabalha na realização de pesquisas ecológicas em larga escala, o Inpe possui prestígio internacional conta com funcionários capacitados. "Neste sentido, a demissão de Galvão choca a comunidade científica pois envia um alerta sobre como o atual governo brasileiro encara a ciência", avalia. 

"Os dados usados pelo instituto e outras organizações são baseados em imagens de satélite. O que varia é a forma como esses dados são processados. Mas não há nenhuma diferença fundamental no tocante à metodologia que justifique colocar em dúvida as informações divulgadas pelo Inpe", completa. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247