Apple, que produz iPhone na China, pede fim de guerra comercial

Diante da escalada das tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China, o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, defendeu um comércio aberto; as tensões comerciais entre China e EUA se inflamaram nesta semana quando o presidente Donald Trump revelou planos, na quinta-feira, de impor tarifas de até 60 bilhões de dólares sobre importações da China

Apple, que produz iPhone na China, pede fim de guerra comercial
Apple, que produz iPhone na China, pede fim de guerra comercial

PEQUIM (Reuters) - O presidente-executivo da Apple Tim Cook pediu neste sábado por calma e a favor de um comércio aberto, em meio a temores crescentes de uma guerra comercial entre Estados Unidos e China.

As tensões comerciais entre China e EUA se inflamaram nesta semana quando o presidente Donald Trump revelou planos, na quinta-feira, de impor tarifas de até 60 bilhões de dólares sobre importações da China.
 
O Ministério do Comércio da China disse na sexta-feira não temer uma guerra comercial.

“Estou ciente de que, tanto nos EUA quanto na China, houve casos em que todos não se beneficiaram, onde o benefício não foi equilibrado”, disse Cook.

Em um fórum anual de desenvolvimento na China, em Pequim, Cook afirmou esperar que mentes tranquilas prevaleçam.

A disputa colocou um holofotes sobre fabricantes de hardware como a Apple, que montam a maioria de seus produtos na China para exportar para outros países. Produtos elétricos e de tecnologia são o maior item de importação dos EUA da China.

Reportagem de Matthew Miller e Cate Cadell

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247