Arreaza diz que cargas de 'ajuda humanitária' continham material para 'fabricar armas'

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, acusou a Casa Branca, durante uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, de organizar uma "agressão" em território colombiano, além de afirmar que a oposição venezuelana estaria obtendo armas compradas na Europa Oriental

Arreaza diz que cargas de 'ajuda humanitária' continham material para 'fabricar armas'
Arreaza diz que cargas de 'ajuda humanitária' continham material para 'fabricar armas'

247, com Sputnik - O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, acusou a Casa Branca, durante uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, de organizar uma "agressão" em território colombiano, além de afirmar que a oposição venezuelana estaria obtendo armas compradas na Europa Oriental.

"É uma questão que põe em risco a paz e a segurança" da região, denunciou o diplomata venezuelano.

Arreaza também indicou que, após a inspeção do caminhão que, segundo Caracas, foi queimado por pessoas do lado colombiano, ficou provado que no interior do veículo não havia só a suposta "ajuda humanitária", mas também material para "fabricar armas".

"Havia cabos de aço, arame, pregos para fazer armas [....] São instrumentos que a oposição venezuelana está acostumada a usar", declarou Arreaza, complementando que a tentativa de forçar a "ajuda humanitária" através do território colombiano fez parte de uma estratégia dos EUA para justificar a intervenção estrangeira.

"Gostaríamos de dar a informação que nossos países aliados, como Cuba e Rússia, compartilharam conosco sobre o movimento e mobilização de militares no Mar do Caribe, ou sobre a aquisição de armas na Europa Oriental para a entregar à oposição radical na Venezuela e criar condições para a intervenção no país", disse Arreaza na terça-feira (26).

Também na terça-feira (26), o secretário do Conselho de Segurança russo, Nikolai Patrushev, afirmou que o transporte de forças especiais dos EUA para Porto Rico e o deslocamento de militares norte-americanos para a Colômbia são indicações de que o Pentágono está se preparando para depor o presidente venezuelano Nicolás Maduro.

Após o fracasso na entrega da "ajuda humanitária" à Venezuela no dia 23 de fevereiro, o Conselho de Segurança da ONU realizou uma reunião sobre a situação do país bolivariano nesta terça.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247