Assange: ameaças dos EUA provocam militarização da Coreia do Norte

Fundador do WikiLeaks, Julian Assange, declarou que as "ameaças dos EUA" provocaram a militarização e a ampliação do programa de mísseis na Coreia do Norte; presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que o novo teste nuclear, realizado por Pyongyang, representa perigo para os Estados Unidos. e anunciou a possibilidade de romper as relações comerciais com países que "fazem negócios" com  país; "As permanente ameaças dos EUA à Coreia do Norte levaram o país à completa prontidão militar, ampliando a pesquisa e desenvolvimento de mísseis, a união e o apoio ao regime", declarou Assange no Twitter

WikiLeaks founder Julian Assange gestures during a news conference at the Ecuadorian embassy in central London August 18, 2014. REUTERS/John Stillwell/pool
WikiLeaks founder Julian Assange gestures during a news conference at the Ecuadorian embassy in central London August 18, 2014. REUTERS/John Stillwell/pool (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, declarou que as "ameaças dos EUA" provocaram a militarização e a ampliação do programa de mísseis na Coreia do Norte.

Neste domingo, 3 de setembro, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que o novo teste nuclear, realizado por Pyongyang, representa perigo para os Estados Unidos. O chefe de Estado anunciou a possibilidade de romper as relações comerciais com países que "fazem negócios" com a Coreia do Norte e afirmou estar preparando um novo pacote de sanções contra o país.

"As permanente ameaças dos EUA à Coreia do Norte levaram o país à completa prontidão militar, ampliando a pesquisa e desenvolvimento de mísseis, a união e o apoio ao regime", declarou Assange em sua conta no Twitter.

Neste domingo, as autoridades da Coreia do Norte declararam sobre um bem-sucedido teste de uma bomba de hidrogênio. Pyongyang manifestou a intenção de instalar ogivas desse tipo em seus mísseis balísticos intercontinentais. A ordem de realizar o teste foi dada pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un. De acordo com Pyongyang, o teste não provocou vazamento de radiação, nem outros efeitos negativos para o meio-ambiente.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247