Assembleia Geral da ONU deste ano pode ter recorde de participação de líderes mundiais

O próximo debate de alto nível da Assembleia Geral de ONU poderá ter uma participação recorde de líderes mundiais, segundo o escritório do porta-voz da presidência desse organismo

Assembleia Geral da ONU deste ano pode ter recorde de participação de líderes mundiais
Assembleia Geral da ONU deste ano pode ter recorde de participação de líderes mundiais (Foto: Beto Barata)

247, com Prensa Latina - O próximo debate de alto nível da Assembleia Geral de ONU poderá ter uma participação recorde de líderes mundiais, segundo o escritório do porta-voz da presidência desse organismo.

De acordo com a lista preliminar de oradores, 128 chefes de Estado e de Governo participarão do debate geral que começará nesta terça-feira (25) e terminará em 1º de outubro.

Na última terça-feira (18), ocorreu a abertura da 73ª sessão da Assembleia, presidida pela primeira vez por uma mulher latino-americana, a diplomata equatoriana María Fernanda Espinosa.

A igualdade de gênero, a migração e os refugiados, o trabalho decente para todos e o papel dos jovens na paz e a segurança serão temas centrais nos próximos debates, anunciou a titular da Assembleia Geral.

A 73ª sessão terá também por foco o apoio aos direitos dos descapacitados, a ação climática e a revitalização do trabalho da organização multilateral.

O tema oficial para 2018 é: 'Fazer com que as Nações Unidas sejam relevantes para todas as pessoas: liderança mundial e responsabilidades compartilhadas para sociedades pacíficas, equitativas e sustentáveis'.

Do mesmo modo, Espinosa dedicou sua presidência às mulheres e as meninas do mundo, e comprometeu-se a fazer com que a ONU seja mais relevante para todas as pessoas.

Junto com as declarações dos líderes mundiais, a Assembleia Geral incluirá eventos de alto nível sobre a eliminação da tuberculose e a luta contra as doenças não transmissíveis.

Nesta segunda-feira (24), se realizará uma sessão especial sobre a paz mundial em honra do líder anti-apartheid Nelson Mandela

Também se inaugurará na sede da ONU em Nova York uma estátua dedicada a Mandela em reconhecimento aos esforços de toda a sua vida para promover a paz e a segurança e proteger os direitos humanos.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247