Ataque aéreo dos EUA mata líder de militância islâmica da Somália

Grupo militante islâmico somali al Shabaab confirmou neste sábado (6) que seu líder Ahmed Godane morreu num ataque aéreo dos Estados Unidos esta semana e nomeado um novo líder, prometendo "grande aflição" aos seus inimigos; as forças dos EUA atingiram o acampamento de Godane no centro-sul da Somália com mísseis Hellfire e bombas guiadas a laser na segunda, mas o Pentágono não confirmou a morte até sexta; em comunicado, a Al Shabaab, afiliado à Al Qaeda, anunciou como novo líder Sheikh Ahmad Omar Abu Ubaidah, e advertiu seus inimigos a "esperar uma grande aflição"

Grupo militante islâmico somali al Shabaab confirmou neste sábado (6) que seu líder Ahmed Godane morreu num ataque aéreo dos Estados Unidos esta semana e nomeado um novo líder, prometendo "grande aflição" aos seus inimigos; as forças dos EUA atingiram o acampamento de Godane no centro-sul da Somália com mísseis Hellfire e bombas guiadas a laser na segunda, mas o Pentágono não confirmou a morte até sexta; em comunicado, a Al Shabaab, afiliado à Al Qaeda, anunciou como novo líder Sheikh Ahmad Omar Abu Ubaidah, e advertiu seus inimigos a "esperar uma grande aflição"
Grupo militante islâmico somali al Shabaab confirmou neste sábado (6) que seu líder Ahmed Godane morreu num ataque aéreo dos Estados Unidos esta semana e nomeado um novo líder, prometendo "grande aflição" aos seus inimigos; as forças dos EUA atingiram o acampamento de Godane no centro-sul da Somália com mísseis Hellfire e bombas guiadas a laser na segunda, mas o Pentágono não confirmou a morte até sexta; em comunicado, a Al Shabaab, afiliado à Al Qaeda, anunciou como novo líder Sheikh Ahmad Omar Abu Ubaidah, e advertiu seus inimigos a "esperar uma grande aflição" (Foto: Valter Lima)

MOGADISHU (Reuters) - O grupo militante islâmico somali al Shabaab confirmou neste sábado que seu líder Ahmed Godane morreu num ataque aéreo dos Estados Unidos esta semana e nomeado um novo líder, prometendo "grande aflição" aos seus inimigos.

As forças dos EUA atingiram o acampamento de Godane no centro-sul da Somália com mísseis Hellfire e bombas guiadas a laser na segunda-feira, mas o Pentágono não confirmou a morte até sexta-feira.

Em comunicado, a Al Shabaab, afiliado à Al Qaeda, anunciou como novo líder Sheikh Ahmad Omar Abu Ubaidah, e advertiu seus inimigos a "esperar uma grande aflição".

O Pentágono afirmou na sexta-feira que a morte de Godane foi uma "grande perda simbólica e operacional" para a Al Shabaab.

Desde que assumiu o posto em 2008, Godane tinha levantado drasticamente o status do grupo, por meio de atentados e ataques suicidas na Somália e em outros países da região.

O governo da Somália, com apoio de forças de paz africanas e inteligência ocidental, tem lutado para conter a influência da Al Shabaab e conduzir o grupo de áreas que continuou a controlar, apesar de serem expulsos de Mogadíscio em 2011.

(Reportagem de Feisal Omar e Abdi Sheikh)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247