Ataques a escolas já aconteceram em outros países

Esta foi a primeira vez no Brasil e na Amrica do Sul, mas vrias naes j conheceram o mesmo tipo de tragdia; acima, a dor em Beslan, na Chechnia, em 2004

247 - A cidade americana de Columbine tornou-se referência e quase sinônimo de assassinatos em massa de estudantes, em razão do longa-metragem “Tiros em Columbine” (“Bowling for Columbine”), que rendeu ao diretor Michael Moore o Oscar de melhor documentário em 2002. A tragédia no Estado norte-americano do Colorado, ocorrida em 20 de abril de 1999, não foi, contudo, a maior do gênero no mundo e nem mesmo nos Estados Unidos. A seguir uma relação dos maiores e mais marcantes massacres de jovens na história.

Beslan, Rússia – 2004 (330 mortos)

O maior massacre mundial em escolas não foi praticado por jovens ou ex-alunos, mas por guerrilheiros que lutam pela independência da Chechênia, hoje pertencente à Federação Russa. Em 1º de setembro de 2004, um grupo de terroristas islâmicos tchetchenos e árabes invadiu uma escola na cidade de Beslan, na Rússia, e fez mais de 1000 reféns – entre pais, estudantes e funcionários da escola. No terceiro dia do sequestro, uma granada presa com fita adesiva no teto da escola caiu, matando cerca de 330 pessoas, em sua maioria crianças. Entre as exigências feitas pelos invasores estavam a retirada das tropas russas da Chechênia e o reconhecimento da independência desta república do Cáucaso.

Bath School, EUA – 1927 (46 mortos)

O maior massacre em escolas na história dos Estados Unidos custou as vidas de 38 crianças, dois professores e quatro adultos em Bath Township, no Estado de Michigan. O assassino Andrew Kehoe, de 55 anos, invadiu a escola no dia 18 de maio de 1927. Membro do conselho escolar, ele atirou três bombas na Bath School e detonou uma junta ao próprio corpo. Antes disso, matou sua mulher e incendiou sua fazenda.

Virginia Tech, EUA – 2007 (34 mortos)

Em 17 de abril de 2007, Cho Seung-Hui, de 23 anos, invadiu o campus do Instituto Politécnico de Virginia, nos Estados Unidos, e matou 33 pessoas – em sua maioria, estudantes que estavam nos dormitórios e nas salas de aula. Pelo menos 17 pessoas ficaram feridas. Sul-coreano e estudante do último ano de Letras no Virginia Tech, o atirador se suicidou após o massacre.

Dunblane, Reino Unido – 1996 (18 mortos)

A invasão de uma escola primária em Dunblane, na Escócia, deixou 16 crianças e um adulto mortos. O atirador Thomas Hamilton, de 43 anos, disparou diversas vezes sem direção, em um ataque que durou apenas três minutos, em 13 de março de 1996. Hamilton, que estava munido de quatro armas, cometeu suicídio. Os motivos são desconhecidos até hoje.

Erfurt, Alemanha – 2002 (17 mortos)

O jovem Robert Steinhäuser, de 19 anos, invadiu em 26 de abril de 2002 o Colégio Gutenberg, na cidade de Erfurt, Alemanha, matando 16 pessoas. As vítimas fatais incluem 13 colegas de classe, dois estudantes e um policial. Quando chegou ao campus da escola, Steinhäuser foi direto aos lavatórios, onde vestiu roupas de ninja. Depois dos assassinatos, cometeu suicídio. Mais sete pessoas ficaram feridas na tragédia.

Winnenden, Alemanha – 2009 (16 mortos)

A cidade de Winnenden, na Alemanha, foi cenário de um massacre que deixou 15 mortos, na manhã de 11 de março de 2009. Tim Kretschmer, de 17 anos, invadiu a escola secundária de Albertville, onde havia se formado no ano anterior. O adolescente havia pego a arma – uma pistola semi-automática – no quarto dos pais. Com a chegada dos policiais na escola, o jovem abriu fogo e conseguiu fugir, matando o zelador de uma instituição psiquiátrica. Kretschmer roubou um carro, com o qual se dirigiu à cidade de Wendlingen, invadiu uma concessionária de automóveis e depois se matou com um tiro na cabeça.

Austin, Texas – 1966 (16 mortos)

Em 1º de agosto de 1966, depois de matar a mulher e a mãe, Charles Whitman, 25, invadiu um posto de vigilância na Universidade do Texas, assassinou três pessoas no local e passou a disparar de uma torre de observação, no 29º andar de um prédio. Acionou o gatilho durante 96 minutos, matando mais dez e ferindo outras 31, antes de ser silenciado por um franco atirador da polícia. O matador, que fora aluno da universidade, tinha problemas na família e suspeitava-se de que já havia sofrido abusos físicos e psicológicos.

Columbine, EUA – 1999 (15 mortos)

Os adolescentes Eric Harris e Dylan Klebold, estudantes do colégio Columbine High School, no Estado do Colorado, nos Estados Unidos, mataram 12 alunos e um professor em 20 de abril de 1999. A tragédia ficou amplamente conhecida como o “massacre de Columbine” e despertou o debate sobre a facilidade de se adquirir armas no país. Os dois jovens se suicidaram.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247