Ato em Portugal, com Boaventura, pede Lula Livre

O Coletivo Vozes Importunas realiza nesta segunda-feira 16 na Praça 8 de maio (Santa Cruz) em Coimbra, Portugal, um ato que pede a liberdade do ex-presidente Lula; a manifestação conta a participação de intelectuais, parlamentares portugueses e a população; o sociólogo Boaventura de Sousa Santos também discursou; assista

O Coletivo Vozes Importunas realiza nesta segunda-feira 16 na Praça 8 de maio (Santa Cruz) em Coimbra, Portugal, um ato que pede a liberdade do ex-presidente Lula; a manifestação conta a participação de intelectuais, parlamentares portugueses e a população; o sociólogo Boaventura de Sousa Santos também discursou; assista
O Coletivo Vozes Importunas realiza nesta segunda-feira 16 na Praça 8 de maio (Santa Cruz) em Coimbra, Portugal, um ato que pede a liberdade do ex-presidente Lula; a manifestação conta a participação de intelectuais, parlamentares portugueses e a população; o sociólogo Boaventura de Sousa Santos também discursou; assista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Coletivo Vozes Importunas realiza nesta segunda-feira 16, na Praça 8 de maio (Santa Cruz), em Coimbra, Portugal, um ato que pede a liberdade do ex-presidente Lula, preso na Polícia Federal em Curitiba no sábado passado (7). A manifestação conta a participação de intelectuais, parlamentares portugueses e a população.

O sociólogo Boaventura de Sousa Santos, que já se manifestou diversas vezes contra o golpe e contra a perseguição judicial do ex-presidente Lula, também discursou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247