Aumento do preço do pão gera protestos com incêndios em lojas no Irã

As manifestações foram provocadas por um corte nos subsídios do governo para o trigo importado, que causou aumentos de preços de até 300% para uma variedade de alimentos

www.brasil247.com - Um homem iraniano segura pilhas de pão enquanto caminha por uma rua em Teerã, Irã, 1º de maio de 2022
Um homem iraniano segura pilhas de pão enquanto caminha por uma rua em Teerã, Irã, 1º de maio de 2022 (Foto: Majid Asgaripour/WANA (Agência de Notícias da Ásia Ocidental) via REUTERS)


DUBAI (Reuters) – A disparada dos preços do pão desencadeou protestos no Irã, nos quais algumas lojas foram incendiadas, levando a polícia a prender dezenas de “provocadores”, disse a agência de notícias oficial Irna nesta sexta-feira.

As manifestações foram provocadas por um corte nos subsídios do governo para o trigo importado, que causou aumentos de preços de até 300% para uma variedade de alimentos à base de farinha.

A taxa de inflação oficial do Irã é de cerca de 40%, e alguns estimam que seja superior a 50%. Quase metade da população de 82 milhões de pessoas do Irã está agora abaixo da linha da pobreza.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O governo planeja oferecer cupons digitais nos próximos meses para quantidades limitadas de pão a preços subsidiados. O restante será oferecido a preços de mercado. Outros itens alimentares serão adicionados posteriormente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Houve protestos dispersos em várias cidades, segundo a Irna, nos quais multidões gritaram slogans contra os aumentos de preços e algumas lojas foram incendiadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao todo, 22 pessoas foram presas.

“Apesar das tentativas dos provocadores de incitar os manifestantes, os atos terminaram com a intervenção das forças de segurança”, disse a Irna, acrescentando que a calma foi restaurada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O maior protesto foi em Dezful, na província de Khuzestan, no sudoeste do país, onde a Irna afirmou que cerca de 300 pessoas foram dispersadas pelas forças de segurança. A agência informou ainda que 15 pessoas foram presas por “tentar criar o caos” na cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email