Austrália reconhece Jerusalém como capital de Israel, mas não move embaixada

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, anunciou neste sábado (15) que a Austrália reconheceu formalmente Jerusalém como a capital de Israel, disse, acrescentando que a embaixada australiana não será transferida para Jerusalém no futuro imediato

Austrália reconhece Jerusalém como capital de Israel, mas não move embaixada
Austrália reconhece Jerusalém como capital de Israel, mas não move embaixada (Foto: Sputinik)

Da Agência Sputinik – O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, anunciou neste sábado (15) que a Austrália reconheceu formalmente Jerusalém como a capital de Israel, disse, acrescentando que a embaixada australiana não será transferida para Jerusalém no futuro imediato.

"A Austrália reconhece Jerusalém Ocidental, que abriga o Knesset [parlamento israelense] e muitas instituições governamentais, como a capital de Israel", disse Morrison.

"Estamos ansiosos para transferir nossa embaixada quando for viável [...] e após a determinação final do status", disse ele a repórteres em Sydney.

O primeiro-ministro destacou, no entanto, que a transferência da embaixada de Tel Aviv só ocorrerá após um acordo de paz com os palestinos.

O anúncio foi feito quase dois meses depois que o primeiro-ministro disse que não descartava o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel, como os EUA haviam feito em dezembro de 2017. Washington transferiu a embaixada dos EUA para Jerusalém em 14 de maio.
Scott Morrison explicou que, em sua opinião, tal decisão não coloca em questão o princípio da coexistência pacífica de dois Estados no processo de paz do Oriente Médio.

A decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel semeou discórdia entre os Estados Unidos e a União Europeia e provocou uma série de protestos do lado palestino.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247