Base naval em Washington é fechada após tiros

A polícia norte-americana respondeu a relatos sobre a presença de um suposto atirador em uma base naval de Washington, onde um homem armado matou 12 pessoas em 2013, e uma instalação militar foi interditada, com funcionários colocados em um abrigo

A polícia norte-americana respondeu a relatos sobre a presença de um suposto atirador em uma base naval de Washington, onde um homem armado matou 12 pessoas em 2013, e uma instalação militar foi interditada, com funcionários colocados em um abrigo
A polícia norte-americana respondeu a relatos sobre a presença de um suposto atirador em uma base naval de Washington, onde um homem armado matou 12 pessoas em 2013, e uma instalação militar foi interditada, com funcionários colocados em um abrigo (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

WASHINGTON (Reuters) - A polícia norte-americana respondeu a relatos sobre a presença de um suposto atirador em uma base naval de Washington, onde um homem armado matou 12 pessoas em 2013, e uma instalação militar foi interditada, com funcionários colocados em um abrigo.

Não foram divulgados mais detalhes.

Um oficial da polícia e a mídia local informaram que autoridades estavam respondendo a um relato sobre um atirador no complexo militar. A Reuters não pôde confirmar imediatamente o relato.

"Nenhum incidente pode ser confirmado ainda", informou a Marinha.

O bloqueio ocorre em meio a preocupações de segurança antes do feriado do Dia de Independência dos Estados Unidos, no fim de semana.

Mais de oito quarteirões de ruas próximas ao complexo foram fechadas, à medida que autoridades foram para o local, informou o Departamento de Polícia Metropolitana.

(Reportagem de Susan Heavey, Bill Trott e Phil Stewart)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247