Berlusconi se enrola mais em gravações do “Rubygate”

Primeiro-ministro consegue adiar julgamento, mas crescem as provas de que ele fez sexo pago com a menor Ruby, a rouba coraes

247 (com Agências Internacionais) – O primeiro-ministro Silvio Berlusconi, da Itália, ganhou tempo, mas nem por isso ficou menos enrolado no caso “Rubygate”. Nesta quarta-feira 6, ele deixou na mão o juiz do tribunal de Milão, dentro da corte, e mais de cem jornalistas do mundo inteiro, do lado de fora, ao não comparecer ao julgamento que vai decidir se ele sabia ou não que a prostituta Karima El Mahroug tinha apenas 16 anos quando teve relações sexuais com ela. Berlusconi alegou “impedimentos institucionais” e permaneceu em Roma. Ruby, a ‘rouba corações’, como é chamada, teria participado de várias festas do “bunga bunga”, nas quais mulheres compareciam fantasiadas e sempre prontas ao sexo com Berlusconi, de 74 anos, e seus convidados. O enrosco, para ele, está no fato de a imprensa italiana ter divulgado conversas telefônicas em que o primeiro-ministro parece saber claramente que Ruby era menor de idade, o que não admitiu nas audiências preliminares.

“Ok, o que é importante é que várias pessoas possam atestar que ela deu uma idade diferente da que realmente tinha”, diz uma voz tida como de Berlusconi na gravação telefônica divulgada pela mídia. “Uma vez que isso aconteça, não haverá mais nada a dizer. Apenas a ajudamos porque tivemos pena dela. Vamos esperar que isso tudo não se transforme numa palhaçada”. A nova data para o julgamento foi marcada para 31 de maio.

A acusação alega que Berlusconi pagou por sexo com Ruby por pelo menos 13 vezes nas festas “bunga bunga”. Frequentadas por modelos, personagens da televisão italiana e prostitutas, as festas do primeiro-ministro envolviam pagamentos em dinheiro, jóias, carros e até implantes mamários e cirurgias plásticas às participantes. Ruby teria chegado a ganhar 7 mil euros após o primeiro encontro com Berlusconi. Ela completou 18 anos em novembro. A imprensa italiana veiculou que Ruby teria confidenciado que o primeiro-ministro tentou suborná-la. “Te dou a quantia que você quiser... posso até te cobrir de ouro, mas o importante é manter tudo isso encoberto”, teria dito Berlusconi. Ele convocou, como testemunhas de defesa, o ator George Cloney e o jogador de futebol Cristiano Ronaldo. Talvez o político mais polêmico e rico do planeta, Berlusconi também é acusado de abuso de poder, por ter pressionado um funcionário público a libertar Ruby quando ela se encontrava presa por roubo. A prostituição não é crime na Itália, mas quando envolve menores de idade pode implicar em pena de seis meses a três anos de prisão. No caso da acusação de abuso de poder, a pena pode ir até 12 anos. Agora, o destino de Berlusconi será decidido em 31 de maio.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247