Bernie Sanders: "Lula fez mais do que ninguém para reduzir pobreza no Brasil"

Pré-candidato democrata a presidente dos EUA, o senador Bernie Sanders disse que a prisão de Lula "nunca deveria ter acontecido". "Como presidente, Lula fez mais do que ninguém para diminuir a pobreza no Brasil e defender os trabalhadores", disse Sanders. Lula agredeceu a mensagem: "Você sempre foi meu candidato à presidência dos EUA"

247 com Reuters - O senador Bernie Sanders, pré-candidato do partido Democrata a presidente dos Estados Unidos, comemorou a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deixou a Polícia Federal nesta sexta-feira, 8, após 580 dias mantido como preso político. 

"Como presidente, Lula fez mais do que ninguém para diminuir a pobreza no Brasil e defender os trabalhadores. Estou encantado por ele ter sido libertado da prisão, algo que nunca deveria ter acontecido em primeiro lugar", disse Sanders pelo Twitter. 

Também pelo Twitter, o ex-presidente Lula agradeceu ao apoio do pré-candidato estadunidense. "Você sempre foi meu candidato à presidência dos EUA e espero que os democratas tenham a sabedoria de nomear um candidato com sua visão de mundo", escreveu Lula em mensagem em inglês. 

Lula deixou a prisão após o juiz federal Danilo Pereira Júnior determinar a liberdade do petista. O despacho do magistrado atendeu a pedido de defesa de Lula feito após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir, no final da quinta-feira, reverter por 6 votos a 5 o entendimento de que era possível o início do cumprimento da pena após condenação em segunda instância. A corte decidiu que, para que a pena de prisão comece a ser cumprida, é necessário que todos os recursos possíveis estejam esgotados, o chamado trânsito em julgado.

Lula, de 74 anos e que governou o país entre 2003 e 2010, cumpria pena de 8 anos e 10 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex em Guarujá (SP), no qual ele teria recebido o imóvel como propina da empreiteira OAS em troca de contratos na Petrobras.

O petista nega ser dono do imóvel, assim como quaisquer irregularidades, e sua defesa afirma que ele é alvo de perseguição política.

Condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), decisão posteriormente confirmada pela 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, Lula segue inelegível de acordo com a Lei da Ficha Limpa, que o impediu de disputar a eleição presidencial do ano passado.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247