Biden considera ação militar dos EUA na Síria

Vice-presidente norte-americano disse neste sábado (23) que Estados Unidos e Turquia estão preparados para intervenção bélica se solução política não for possível; "Sabemos que seria melhor se pudermos chegar a uma solução política, mas estamos preparados... se isso não for possível, para uma solução militar para esta operação e remover o Daesh", disse Biden; Daesh é a sigla árabe pejorativa para os insurgentes do Estado Islâmico que detêm partes da Síria

Vice-presidente norte-americano disse neste sábado (23) que Estados Unidos e Turquia estão preparados para intervenção bélica se solução política não for possível; "Sabemos que seria melhor se pudermos chegar a uma solução política, mas estamos preparados... se isso não for possível, para uma solução militar para esta operação e remover o Daesh", disse Biden; Daesh é a sigla árabe pejorativa para os insurgentes do Estado Islâmico que detêm partes da Síria
Vice-presidente norte-americano disse neste sábado (23) que Estados Unidos e Turquia estão preparados para intervenção bélica se solução política não for possível; "Sabemos que seria melhor se pudermos chegar a uma solução política, mas estamos preparados... se isso não for possível, para uma solução militar para esta operação e remover o Daesh", disse Biden; Daesh é a sigla árabe pejorativa para os insurgentes do Estado Islâmico que detêm partes da Síria (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

ISTAMBUL (Reuters) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse neste sábado (23) que os Estados Unidos e a Turquia estão preparados para uma solução militar na Síria se uma solução política não for possível.

"Sabemos que seria melhor se pudermos chegar a uma solução política, mas estamos preparados... se isso não for possível, para uma solução militar para esta operação e remover o Daesh", disse Biden em uma entrevista coletiva após uma reunião com o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu.

Daesh é a sigla árabe pejorativa para os insurgentes do Estado Islâmico que detêm partes da Síria.

Biden disse que ele e Davutoglu também discutiram como os dois aliados da Otan poderiam apoiar ainda mais as forças rebeldes árabes sunitas que lutam para derrubar o presidente sírio, Bashar al-Assad.

Ele disse que Washington reconheceu que o Partido dos Trabalhadores do Curdistão proscrito na Turquia foi tão ameaçador para Ancara quanto o Estado Islâmico e que Ancara teve que fazer o necessário para proteger seu povo.

(Por David Dolan)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247