Blecaute atinge dois milhões de pessoas nos EUA e no México

Desde o final da tarde de ontem, cidades do sul da Califrnia, de Arizona e do noroeste mexicano esto no escuro. A situao pode se prolongar at a manh desta sexta-feira

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 com agências – Um blecaute atingiu mais de dois milhões de pessoas no sul da Califórnia, Arizona e México nesta quinta-feira. A companhia energética San Diego Gas and Electric qualificou o incidente como importante e inédito, em comunicado publicado. As causas ainda são desconhecidas. O diretor de operações da companhia, Mike Niggli, descartou a hipótese de um atentado. A situação pode se prolongar até a manhã desta sexta-feira.

A cidade mais prejudicada é San Diego, onde 1,4 milhões de usuários estão sem energia. As decolagens do aeroporto internacional de San Diego foram suspensas até o retorno da eletricidade. O sul do condado de Orange, ao norte de San Diego, também foi atingido, além de pontos do noroeste mexicano, a Baixa Califórnia e Arizona.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247