Bolsonaro recebe as mais duras críticas na ONU dos últimos 20 anos

A Alta Comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, fez um duro questionamento ao governo de Jair Bolsonaro. Segundo ela, o espaço democrático no Brasil está encolhendo. Para o jornalista Jamil Chade, são os mais duros comentários feitos sobre a situação da democracia no Brasil por parte da cúpula da ONU em pelo menos 20 anos

Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A Alta Comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, fez um duro questionamento ao governo de Jair Bolsonaro. Segundo ela, o espaço democrático no Brasil está encolhendo, a violência policial aumenta, a apologia à ditadura reforça a sensação de impunidade e defensores de direitos humanos estão sob ameaça. 

Para o jornalista Jamil Chade, são os mais duros comentários feitos sobre a situação da democracia no Brasil por parte da cúpula da ONU em pelo menos 20 anos.  

Em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (4) em Genebra, a ex-presidente do Chile respondeu a perguntas sobre a situação no Brasil e deixou claro sua "preocupação", aponta Jamil Chade em seu blog.   

PUBLICIDADE

Bachelet criticou a atitude do governo brasileiro de comemorar o golpe de Estado de 1964, indicando que tal gesto aprofunda o sentimento de que agentes do Estado estão acima da lei.  

O jornalista assinala ainda que os comentários são considerados por diplomatas e observadores na ONU como um forte golpe contra as pretensões do Itamaraty de convencer a comunidade internacional de que Bolsonaro está comprometido em defender a democracia e as liberdades no País.   

PUBLICIDADE

As críticas a Blsonaro são feitas às vésperas da primeira viagem que ele fará à Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, e em meio à campanha do Brasil por votos para obter mais um mandato no Conselho de Direitos Humanos da ONU.   

Jamil Chade chama a atenção para o fato de que as declarações de Bachelet estão entre os comentários mais duros feitos sobre a situação da democracia no Brasil por parte da cúpula da ONU em pelo menos 20 anos.  Bolsonaro será cobrado na ONU por conta das violações de direitos humanos na região amazônica, informa o jornalista. 

PUBLICIDADE

A partir da semana que vem, o Conselho de Direitos Humanos tratará da questão e o governo Bolsonaro será pressionado e denunciado. Ao longo dos últimos meses, entidades internacionais e ongs acusaram o governo brasileiro de estar ignorando os apelos por proteção de líderes indígenas e ambientalistas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email