Brasil é nosso principal parceiro comercial na América Latina, diz Putin

O presidente russo disse que, apesar de todas as restrições no ano passado, "o crescimento de nosso comércio bilateral registrou uma alta de 87%"

Presidente Jair Bolsonaro se reúne com presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou 16/02/2022
Presidente Jair Bolsonaro se reúne com presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou 16/02/2022 (Foto: Sputnik/Mikhail Klimentyev/Kremlin via REUTERS)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Sputnik - Antes do encontro a portas fechadas com o presidente Jair Bolsonaro em Moscou nesta quarta-feira (16), o mandatário russo afirmou que o Brasil é o principal parceiro comercial da Rússia na América Latina.

Os líderes começaram a reunião no Kremlin sem restrições adicionais anti-COVID-19: a conversa ocorre sem distanciamento social, antes das negociações os presidentes apertaram as mãos. Não foi vista uma mesa comprida comum para os encontros de Putin com os políticos.

continua após o anúncio

O presidente russo ressaltou que os dois países trabalham "ativamente nos fóruns internacionais" e disse que, apesar de todas as restrições no ano passado, "o crescimento de nosso comércio bilateral registrou uma alta de 87%".

Segundo as informações apresentadas nas matérias preparadas para a reunião presidencial, o volume de trocas comerciais entre a Rússia e o Brasil atingiu a meta de US$ 7,5 bilhões (R$ 38,7 bilhões).

continua após o anúncio

Vladimir Putin expressou sua esperança que o encontro seja produtivo, e acrescentou: "É muito importante porque o Brasil é o nosso principal parceiro, parceiro comercial na região da América Latina".

Por sua vez, Jair Bolsonaro também apontou a colaboração ampla entre o Brasil e a Rússia em várias áreas, como setores da agricultura, defesa, petróleo e gás, e seguiu:

continua após o anúncio

"Tenho certeza que até essa minha passagem por aqui dá um retrato para o mundo que nós podemos crescer muito nas nossas relações bilaterais".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247