Brasil é um dos últimos aliados de Trump na ONU

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, derrotado nas urnas pelo democrata Joe Biden, está completamente isolado na ONU, onde conta com pouquíssimos aliados, entre eles o Brasil do governo de extrema direita de Bolsonaro

Jair Bolsonaro e Donald Trump
Jair Bolsonaro e Donald Trump (Foto: Alan Santos - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Desapareceu o apoio dos Estados Unidos na ONU no ocaso do governo de Donald Trump. São poucos os países que ainda votam ao lado de Trump em decisões internacionais. Um deles é o Brasil, cujo presidente de extrema direita não se cansa de exercer o desonroso papel de governante submisso ao presidente derrotado. 

"Em votações na ONU (Organização das Nações Unidas) nesta semana, o Itamaraty optou por manter seu alinhamento automático com os EUA, o que passou a ser a marca da diplomacia do chanceler Ernesto Araújo, admirador declarado de Trump. Hoje, o Brasil é um dos raros países do mundo que não reconhece a vitória do democrata Joe Biden nas eleições americanas", escreve o jornalista Jamil Chade que acompanha as atividades da ONU em Genebra.

Numa resolução colocada em votação sobre o compromisso de todos os governos a eliminar qualquer tipo de violência contra a mulher, a Casa Branca exigiu que um parágrafo inteiro fosse abolido do texto. O Brasil apoiou.

O trecho que deveria ser eliminado indicava que governos deveriam "garantir" o direito das mulheres à saúde sexual e reprodutiva, além de assegurar que sistemas de saúde dessem acesso a tais serviços. Entre eles: métodos contraceptivos modernos.

Leia  íntegra da reportagem no UOL

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247