‘Brasil não terá de escolher um lado entre China e Estados Unidos’, diz Paulo Nogueira Batista Jr.

“O mais inteligente seria, se nós tivéssemos governo, aproveitar essas divergências entre China e Estados Unidos para negociar pontos positivos para o Brasil”, disse o economista e ex-vice-presidente do Banco dos BRICS à TV 247. Assista

Paulo Nogueira Batista Jr.
Paulo Nogueira Batista Jr. (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ex-vice-presidente do Banco dos BRICS, o economista Paulo Nogueira Batista Jr. afirmou à TV 247 que a guerra comercial travada entre os Estados Unidos e a China não força e nem forçará o Brasil a escolher abertamente um lado a apoiar.

Para ele, o mais adequado, inteligente e rentável para os brasileiros seria utilizar a rivalidade entre as duas nações para tirar vantagens para o Brasil, assim como o ex-presidente Getúlio Vargas fez nas negociações com os norte-americanos e a Alemanha.

“Eu não acredito na tese de que o Brasil terá de escolher um lado entre China e Estados Unidos. Essa disputa vai continuar por décadas, é uma realidade. A menos que haja uma guerra aberta, eu não creio que o Brasil será forçado a optar por um dos lados. O mais inteligente seria, se nós tivéssemos governo, aproveitar essas divergências entre China e Estados Unidos para negociar pontos positivos para o Brasil, a exemplo do que fez Getúlio entre os Estados Unidos e a Alemanha nazista, conseguiu coisas importantes. Sei que é pedir demais que esse governo brasileiro se comporte como Getúlio se comportou naquela época, mas temos referências históricas”, disse.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email