Brasil pode deixar Unasul

O Brasil, por meio de seu ministério das relações exteriores chefiado pelo ministro Aloysio Nunes, do PSDB, irá assinar uma carta com mais 5 países sul-americanos cobrando a "normalização" da secretaria geral da entidade - a Unasul está sem secretário-geral há um ano; o ambiente de trabalho na organização é muito difícil e seus funcionários estão passando por situações de tensão, relata um diplomata

O Brasil, por meio de seu ministério das relações exteriores chefiado pelo ministro Aloysio Nunes, do PSDB, irá assinar uma carta com mais 5 países sul-americanos cobrando a "normalização" da secretaria geral da entidade - a Unasul está sem secretário-geral há um ano; o ambiente de trabalho na organização é muito difícil e seus funcionários estão passando por situações de tensão, relata um diplomata
O Brasil, por meio de seu ministério das relações exteriores chefiado pelo ministro Aloysio Nunes, do PSDB, irá assinar uma carta com mais 5 países sul-americanos cobrando a "normalização" da secretaria geral da entidade - a Unasul está sem secretário-geral há um ano; o ambiente de trabalho na organização é muito difícil e seus funcionários estão passando por situações de tensão, relata um diplomata (Foto: Gustavo Conde)

247 - O Brasil, por meio de seu ministério das relações exteriores chefiado pelo ministro Aloysio Nunes, do PSDB, irá assinar uma carta com mais 5 países sul-americanos cobrando a "normalização" da secretaria geral da entidade - a Unasul está sem secretário-geral há um ano. O ambiente de trabalho na organização é muito difícil e seus funcionários estão passando por situações de tensão, relata um diplomata. 

"Fontes diplomáticas de Paraguai, Colômbia e Argentina confirmaram que os seis países decidiram suspender suas atividades dentro da Unasul e citaram a vaga de secretário-geral como um dos problemas centrais."

Leia mais aqui.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247