Brasil se une a EUA e Japão para pressionar a China na OMC

Em contraste com a realidade objetiva, que mostra o nível elevado das relações comerciais com a China, o governo Bolsonaro decidiu se unir aos EUA e ao Japão para pressionar a China na Organização Mundial de Comércio (OMC)

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Brasil, Estados Unidos e Japão decidiram se unir e fazer um apelo aos outros 161 membros da OMC a garantir o princípio de economia de mercado na organização multilateral, para assegurar condições equitativas de competição. 

A informação é do jornal Valor Econômico, que ressalta que este episódio é uma "ilustração do confronto que deverá ocorrer na reforma dessa entidade chave na governança global".

“Vemos essa discussão como necessária no contexto de se alcançar reforma significativa na OMC”, diz o comunicado conjunto. 

“Essa não é uma questão de debater diferentes modelos econômicos, mas reflete um entendimento compartilhado de fair play”, afirma o documento assinado por Brasil, EUA e Japão, sem mencionar explicitamente a China.

A declaração conjunta afirma que as empresas dos países-membros devem operar sob condições orientadas para o mercado e incentivam os parceiros a revisar esses elementos em detalhes na medida em que as discussões avancem na OMC.

A China reagiu tanto na OMC como no G20 rejeitando o debate e insistindo que o princípio de economia de mercado não é para ser discutido na entidade global de comércio. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247