Brasil vota contra resolução na OMS que assegura acesso de palestinos à saúde

Resolução da OMS para garantir acesso aos serviços de saúde por parte da população palestina residente nos territórios ocupados é vista pelo governo brasileiro como uma crítica direta a Israel, aliado de Jair Bolsonaro

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Brasil votou de forma contrária à aprovação de uma resolução na Organização Mundial de Saúde (OMS) para garantir o acesso aos serviços de saúde por parte da população palestino residente nos territórios ocupados. 

De acordo com reportagem do blog do jornalista Jamil Chade, o projeto é visto pelo governo de Jair Bolsonaro como uma crítica direta a Israel, a quem o Brasil está alinhado na região. 

O projeto, porém, foi aprovado por 78 votos favoráveis e 14 contrários, além de 32 abstenções. Também votaram contra os Estados Unidos, alguns países europeus e o próprio governo israelense.  

Também votaram contra a proposta os EUA, alguns países europeus e Austrália, além do próprio governo de Israel. Paraguai, Peru, Argentina, Chile, México, Cuba e Bolívia se posicionaram a favor do projeto enquanto o Uruguai e Costa Rica se abstiveram de participar da votação. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247