Camareira abre ação contra Strauss-Kahn

Nafissatou Diallo acusa o ex-diretor-gerente do FMI de agresso sexual e abriu ao civil que pode dar origem a processo de indenizao

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Nafissatou Diallo, a camareira que acusa de agressão sexual o ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn, apresentou nesta segunda-feira uma ação civil contra ele, abrindo margem para um processo de indenização.

A ação penal contra o francês está ameaçada desde que promotores acharam contradições nos depoimentos de Diallo. Strauss-Kahn deve se apresentar à corte americana no dia 23. Ele nega as acusações e afirma que qualquer contato sexual com Diallo foi consensual.

Advogados de Strauss-Kahn disseram que a ação civil contra seu cliente carece de mérito e acusaram Nafissatou e seus advogados de estarem "apenas atrás de dinheiro".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email