Centro de coordenação usado em protestos no Cazaquistão está situado em Kiev, diz banqueiro fugitivo

De acordo com ele, os manifestantes ligavam para esta sede e eram aconselhados a seguir com precisão o 'algoritmo' elaborado pela chamada oposição

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters/Pavel Mikheyev)


Sputnik - O centro de coordenação usado durante os protestos em massa no Cazaquistão está localizado em Kiev, na capital ucraniana, disse Mukhtar Ablyazov, ex-banqueiro cazaque que fugiu para a França, à Sputnik.

"Nossa sede organizacional – mais precisamente, ela foi chamada de 'sede de coordenação Eleições Democráticas do Cazaquistão' – está em Kiev", revelou ex-banqueiro.

De acordo com ele, o trabalho na sede se intensificou logo após os primeiros protestos no Cazaquistão. Os manifestantes ligavam para esta sede, e eles eram aconselhados a seguir com precisão o 'algoritmo' elaborado pela chamada oposição.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo Ablyazov, este 'algoritmo' já existe há mais de quatro anos e o processo pressupõe que os manifestantes ajam de forma coordenada e ele também envolve a tomada de edifícios administrativos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O interlocutor afirmou que os tumultos que ocorreram no Cazaquistão e que levaram à morte de mais de 200 pessoas não foram uma tentativa de golpe.

O ex-banqueiro disse ainda que durante os protestos violentos no Cazaquistão ele apelava aos manifestantes para ocuparem edifícios administrativos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Pedimos a ocupação de edifícios administrativos [no Cazaquistão]", disse Ablyazov à Sputnik, especificando que ele queria dizer "ocupar" os edifícios e "não destruir, quebrar e tomar".

No início deste mês, o diretor do Instituto de Economia e Política Mundial do Cazaquistão, Yerzhan Saltybaev, disse que a influência nos protestos de Ablyazov, um antigo banqueiro e ministro do governo que afirmou ser o "líder do movimento da oposição cazaque", foi muito limitada, apesar de seus recursos financeiros significativos.

O ex-banqueiro foi condenado à revelia no Cazaquistão por assassinato e peculato. Ele tem residido no exterior há muitos anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email