Cerca de 60 pessoas estão desaparecidas no Mediterrâneo

A corveta italiana Fenice resgatou nessa quarta-feira dezenas de migrantes que estavam a bordo de uma embarcação de borracha danificada, depois de ser descoberto por um helicóptero da Marinha

Imigrante deitado em helicóptero da Marinha italiana após resgate no Mediterrâneo. 12/08/2015 REUTERS/Italian Navy/Handout via Reuters
Imigrante deitado em helicóptero da Marinha italiana após resgate no Mediterrâneo. 12/08/2015 REUTERS/Italian Navy/Handout via Reuters (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Lusa

Cerca de 60 pessoas estão desaparecidas no mar Mediterrâneo ao largo da Líbia, anunciou hoje (12) a Organização Internacional para as Migrações (OIM), depois de entrevistar sobreviventes retirados de uma embarcação.

A corveta italiana Fenice resgatou nessa quarta-feira dezenas de migrantes que estavam a bordo de uma embarcação de borracha danificada, depois de ser descoberto por um helicóptero da Marinha.

Cinquenta e quatro migrantes foram levados para a Ilha de Lampedusa, mas de acordo com testemunhos dos sobreviventes, a embarcação havia partido com cerca de 117 a 120 pessoas a bordo, todos subsaarianos, informou a OIM. Mais de 30 passageiros eram mulheres, mas não havia crianças.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados disse, na semana passada, que cerca de 250 mil migrantes cruzaram o mar em direção à Europa neste ano, dos quais 124 mil chegaram à Grécia e 98 mil à Itália.

Mais de 2.100 pessoas morreram na tentativa de fazer a travessia, segundo a OIM.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email