Chancelaria chinesa responde à apreensão de produtos pelos EUA

Porta-voz chinês afirma que país adotará todas as medidas necessárias para defender os direitos legítimos de suas empresas

Zhao Lijian, porta-voz da Chancelaria chinesa
Zhao Lijian, porta-voz da Chancelaria chinesa (Foto: Diário do Povo)
Siga o Brasil 247 no Google News

Rádio Internacional da China - Recentemente, os EUA apreenderam painéis solares produzidos por uma empresa chinesa, alegando que podem conter materiais produzidos através de "trabalho forçado" em Xinjiang. O porta-voz da Chancelaria chinesa, Zhao Lijian, respondeu na quarta-feira (22) que a China adotará todas as medidas necessárias para defender os direitos legítimos de suas empresas. 

Em uma coletiva de imprensa regular, Zhao Lijian disse que o “trabalho forçado” é uma completa mentira e que a China já esclareceu a verdade em várias ocasiões. 

O porta-voz disse que a conduta dos EUA impactará gravemente as cadeias industriais e de suprimento internacional, além de prejudicar os esforços globais para lidar com as alterações climáticas. Ele exigiu que os EUA parem com essa supressão irracional das empresas chinesas.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email