Chanceler cubano rechaça comentários de Bolsonaro sobre protestos em Cuba: "deveria estar atento à corrupção que o envolve"

Pelo Twitter, Bolsonaro, que sempre atacou o país caribenho que está sob embargo econômico dos Estados Unidos desde 1962, disse desejar que a democracia “floresça”

Bruno Rodríguez e Jair Bolsonaro
Bruno Rodríguez e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O chanceler cubano, Bruno Rodríguez, rechaçou os comentários de Jair Bolsonaro sobre os protestos em Cuba. 

Pelo Twitter, Bolsonaro, que sempre atacou o país caribenho que está sob embargo econômico dos Estados Unidos desde 1962, disse desejar que a democracia “floresça” e traga "dias melhores" à população. Ele também espalhou uma série de fake news sobre Cuba

O Ministério das Relações Exteriores de Cuba acusou os manifestantes de serem 'mercenários' pagos pelos EUA. 

PUBLICIDADE

"O presidente do Brasil deve consertar sua ação negligente que contribui para a infeliz morte de centenas de milhares de brasileiros devido à Covid e para o aumento da pobreza. Deve prestar atenção aos atos de corrupção que o envolvem e não desviá-los olhando Cuba com superficialidade", criticou Rodríguez, em seu Twitter. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email