Chanceler russo condena ataques dos Estados Unidos contra a China

"Nem a Rússia, nem a China, nem nossos aliados jamais convidam outros para serem aliados contra alguém", disse Sergei Lavrov

(Foto: REUTERS/Sergei Karpukhin)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik – A Rússia não apoia a política dos Estados Unidos de criar alianças contra países terceiros, incluindo a China, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, neste domingo (13).

O chanceler russo comentou sobre o assunto durante uma entrevista à televisão russa. Quando questionado sobre como Moscou vê os apelos de Washington a outros estados para se juntarem a uma aliança internacional contra a China, Lavrov disse que "tal política é estranha" para a Rússia.

"Nem a Rússia, nem a China, nem nossos aliados jamais convidam outros para serem aliados contra alguém. A própria atitude de incitar alguém contra aqueles de quem você não gosta contém a resposta de como nos sentimos sobre isso", disse Lavrov entrevista publicada pela emissora russa Rossiya 1.

O principal diplomata russo acrescentou ainda que a Rússia segue uma diplomacia internacional diferente, que se baseia em boas relações e sem pré-condições. Rússia e China mantêm uma parceria estratégica em diversos setores.

Os EUA e a China tem passado por uma deterioração acelerada de suas relações bilaterais desde a chegada do presidente norte-americano, Donald Trump, à Casa Branca. Trump tem se esforçado em apontar a China como uma ameaça externa, e tornou-se pivô de uma guerra comercial contra o país asiático a partir de 2018.

Desde o início da pandemia da COVID-19, cujos primeiros casos foram registrados na China, e com a aproximação das eleições presidenciais nos EUA, o governo Trump elevou o tom contra os chineses. Em meio aos temores de uma nova Guerra Fria entre as duas potências, Trump vem culpando Pequim pela disseminação do novo coronavírus, e intensificando esforços internacionais para barrar a China, como no caso da disseminação da tecnologia 5G.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email