Chávez só é solidário no câncer

Presidente venezuelano, que se trata de um cncer em Havana, ordena a liberao de todos os presos polticos que sofrem do mesmo mal

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O escritor Otto Lara Resende, certa vez, cunhou uma frase clássica. Mineiros, dizia Otto, só são solidários no câncer. Pode ter sido um injustiça com o povo mineiro, sempre fraterno, mas a frase se aplica como uma luva ao presidente venezuelano Hugo Chávez. Ele, que se trata de um câncer de próstata em Havana, capital cubana, deu uma ordem – ou um ”chamamento” – para que os tribunais venezuelanos libertem todos os presos políticos que sofrem do mesmo mal.

A existência de presos políticos num país que se considera democrático, por si só, já seria uma excrescência. E de presos cujo destino está nas mãos de tiranos ainda mais. De todo modo, o ”chamamento” de Chávez beneficiou dois opositores. Um deles, Alejandro Peña Esclusa, detido desde 2010, acusado de conspirar contra o regime chavista. O outro, o comissário de polícia Lázaro Forero, preso há mais de oito anos, desde a tentativa de golpe de Estado, em 2002.

Chávez justificou sua decisão de maneira peculiar. ”Eu não sou o ditador que vai dar ordem aos outros poderes”, disse ele. ”Mas me atrevo a fazer um chamado, do meu coração humanitário ao poder judiciários para que estas pessoas, independentemente de quem sejam, tenham algum benefício, para que recebam o tratamento médico necessário”.

Comovente, Chávez.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email