Chile tem levante popular histórico contra políticas neoliberais

Centenas de milhares de pessoas ocuparam as principais ruas de Santiago nesta quarta-feira (23) na greve geral contra o governo neoliberal de Sebastián Piñera. Manifestação está sendo considerada a maior desde o fim da ditadura e pede a renúncia de Piñera, mesmo após ele recuar e anunciar pacote de medidas sociais

(Foto: Reprodução/Twitter)

247 - O Chile registra nesta quarta-feira (23) uma gigantesca manifestação popular contra o governo do presidente Sebastián Piñera e suas políticas peoliberais. 

São centenas de milhares de chilenos que ocupam as ruas principais do centro da capital Santiago na greve geral convocada por sindicatos e movimentos sociais, aprofundando os protestos que contecem há seis dias. 

Eles criticam a decisão de Piñera de colocar o país em estado de emergência e ordenar toque de recolher, além de recorrer às Forças Armadas para controlar as manifestações, incêndios e saques registrados em Santiago e dezenas de cidades que deixaram 18 mortos, incluindo uma criança de 4 anos, na mais grave onda de violência no Chile em três décadas.  

Os chilenos pedem a renúncia de Sebastián Piñera, um dia depois dele pedir desculpas por sua falta de visão para antecipar a crise que atinge seu governo, e ter anunciado uma série de medidas sociais. 

Assista a vídeos da manifestação no Chile:

Veja em resumo as principais medidas anunciadas por Piñera:

  • Aumento de até 20% nas aposentadorias de alguns grupos
  • Criação de seguro contra catástrofes, caso os gastos de saúde superem o teto – medida a ser apreciada pelo Congresso
  • Estabilização das tarifas de eletricidade, com anulação do recente aumento de 9,2%
  • Ajuda mínima de 350 mil pesos chilenos (cerca de R$ 1,97 mil) para trabalhadores com jornada completa que tenham salário inferior a esse valor
  • Aumento nos impostos a pessoas com renda superior a 8 milhões de pesos chilenos (cerca de R$ 44 mil)
  • Redução nos salários de parlamentares e funcionários da administração pública
  • Redução no número de parlamentares e limite ao número de reeleições.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247