Chilenos pedem nova Constituição

Mais de 100 sindicatos, grupos sociais e associações fazem campanha para mudar Constituição chilena, que é da época do ditador Augusto Pinochet (1973-1990)

Chilenos pedem nova Constituição
Chilenos pedem nova Constituição (Foto: Divulgação)

Agência Brasil - Mais de 100 sindicatos, grupos sociais e associações fazem campanha para mudar Constituição chilena. Está marcado para hoje (24) um abraço simbólico ao redor do prédio do Parlamento, em Santiago. O objetivo é sensibilizar os políticos para a realização de uma consulta pública sobre a reforma constitucional.

Os manifestantes alegam que a atual Constituição é do ditador Augusto Pinochet (1973-1990). Esteban Maturana, um dos organizadores do protesto, disse que é fundamental o Chile ter "uma nova Constituição, verdadeiramente democrática". Ele quer espaço para a sociedade civil, a promoção de plebiscitos e referendos, além de equilíbrio entre Poderes – Executivo, Judiciário e Legislativo.

O coordenador de Ação Ecológica, Mariano Rendón, disse que o objetivo de uma eventual Assembleia Constituinte deve ser "unir todas as lutas dos movimentos sociais” para preservar os direitos dos cidadãos e a democracia. Para ele, é essencial garantir a proteção ambiental e a preservação dos direitos dos estudantes e trabalhadores.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247