China alerta Trump a não abrir 'caixa de Pandora' com a aquisição do Tik Tok

A China exortou os EUA a não abrirem "a caixa de Pandora", exigindo a venda das operações da Tik Tok no país. "EUA não devem abrir a caixa de Pandora, ou eles mesmos vão colher frutos amargos", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - China apela aos EUA que não abram a caixa de Pandora, exigindo vender a companhia TikTok, eles serão os próprios culpados pelas consequências, declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin.

O presidente dos EUA, Donald Trump, concedeu um prazo de 45 dias para que a empresa chinesa ByteDance, dona do TikTok, venda suas operações nos EUA para a empresa norte-americana Microsoft Corp., reportou a Reuters.

"Se seguirmos esta lógica errônea dos EUA, qualquer país pode, sob pretexto de proteger a segurança nacional, tomar medidas semelhantes contra qualquer empresa americana. EUA não devem abrir a caixa de Pandora, ou eles mesmos vão colher frutos amargos", afirmou o porta-voz chinês.

Wang Wenbin exortou Washington a dar ouvidos à comunidade internacional e ao povo americano e não politizar as questões econômicas, proporcionando para as empresas um ambiente de negócios e investimento livre, aberto e não discriminatório.

Por sua vez, o diretor-executivo da empresa chinesa ByteDance, dona do popular aplicativo de vídeos TikTok, disse aos funcionários em uma carta interna que o objetivo principal de Washington não era forçar a venda do aplicativo, mas sim proibi-lo completamente, conforme uma fonte citada pela Reuters.

O presidente dos EUA anunciou na sexta-feira (31) que a rede social TikTok será proibida no país. Segundo o presidente norte-americano, a proibição poderá entrar em vigor a partir de 1º de agosto e será implementada devido a "receios de segurança".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247