China concede à Venezuela empréstimo de US$ 5 bi e apoio para recuperação

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, retornou a Caracas na segunda-feira (17) ao concluir uma visita de quatro dias à República Popular da China, onde os dois países assinaram 28 acordos bilaterais, incluindo um novo empréstimo chinês de US$ 5 bilhões e planos conjuntos para o lançamento de um quarto satélite, além de fortalecer as relações diplomáticas e políticas

China concede à Venezuela empréstimo de US$ 5 bi e apoio para recuperação
China concede à Venezuela empréstimo de US$ 5 bi e apoio para recuperação

247, com AVN e agências - O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, retornou a Caracas na segunda-feira (17) ao concluir uma visita de quatro dias à República Popular da China, onde os dois países assinaram 28 acordos bilaterais, incluindo um novo empréstimo chinês de US$ 5 bilhões e planos conjuntos para o lançamento de um quarto satélite, além de fortalecer as relações diplomáticas e políticas.

Foi a quarta visita de Maduro desde que assumiu o cargo em 2013, e incluiu reuniões de alto nível com o presidente chinês Xi Jinping, o Centro de Investigações do Conselho de Estado, a Assembléia Nacional e uma visita ao Mausoléu do fundador da República Popular da China, Mao Zedong.

Falando em Pequim, Maduro qualificou a visita como "um grande sucesso".

Maduro também afirmou que o governo chinês e os bancos chineses apoiam totalmente a série de reformas econômicas introduzidas recentemente em seu "Programa de Recuperação, Crescimento e Prosperidade Econômica".

Por sua parte, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, explicou que seu país está procurando ajudar a Venezuela a alcançar a estabilidade econômica.

"Eu acho que uma Venezuela em constante crescimento é do interesse de todos (...) Esta visita do presidente Maduro ajuda a formar a confiança mútua entre ambas as partes", afirmou.

Ele também indicou que Pequim considera que o pior da crise econômica da Venezuela passou, declarando: "A situação interna está melhorando e o governo da Venezuela está promovendo ativamente reformas econômicas e financeiras".

A relação estratégica com a China contribuirá consideravelmente para impulsionar o Programa de Recuperação, Crescimento e Prosperidade Econômica que o governo venezuelano está implementando desde 20 de agosto para vencer os fatores que perturbam a economia venezolana. Foi o que disse o presidente da República, Nicolás Maduro, em coletiva de imprensa na terça-feira (18), concedida no Palácio de Miraflores, Caracas, na qual destacou a nova etapa das relações China-Venezuela, após sua visita de Estado à nação asiática, durante a qual foram assinados 28 novos acordos de cooperação estratégica nas áreas energética, financeira, tecnológica, educacional, cultural, industrial e agrícola.

"A China nos ajudará a desenvolver o Programa de Recuperação, dando-nos também uma assessoria permanente do mais alto nível do Conselho de Estado chinês e do Banco de Desenvolvimento da China", confirmou Maduro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247