China concede crédito de US$ 4,5 bilhões para Venezuela

Verba destinada a projetos petrolferos no pas sul-americano, maior receptor de investimentos de Pequim na Amrica Latina

www.brasil247.com - China concede crédito de US$ 4,5 bilhões para Venezuela
China concede crédito de US$ 4,5 bilhões para Venezuela (Foto: Chico S·nchez)


247 com agências internacionais - A Venezuela receberá um crédito de US$ 4,5 bilhões da China destinado a projetos petrolíferos no país sul-americano, maior receptor de investimentos de Pequim na América Latina, informaram nesta terça-feira (23) fontes do governo do presidente Hugo Chávez. As informações são da agência Efe.

O ministro de Energia e Petróleo, Rafael Ramírez, explicou que esses recursos serão destinados ao aumento de produção da Petrosinovensa, uma empresa mista estabelecida na Faixa Petrolífera do Orinoco na qual a estatal venezuelana PDVSA possui 60% das ações e a China National Petroleum Corporation detém os 40% restantes.

Ramírez estima em 112 mil barris diários a produção atual das petrolíferas chinesas na Venezuela, mas previu que essa quantidade deve aumentar para 1,1 milhão de barris por dia até 2014.

Segundo ele, a Venezuela, "o país com maiores reservas de petróleo em nível mundial", e a China, "a segunda economia do planeta" (atrás apenas dos Estados Unidos), desenvolvem projetos integrados que incluem a produção em solo venezuelano, o transporte conjunto de petróleo à China e o refino na nação asiática.

A Venezuela tem dois créditos abertos com a China avaliados em mais de US$ 20 bilhões --dos quais US$ 10,2 bilhões em yuans--, além dos recursos do Fundo Pesado binacional estipulado em 1997 com US$ 6 bilhões, que passaram a US$ 12 bilhões em 2009.

Caracas paga esses créditos com os quase 500 mil barris de petróleo que diariamente envia à China.

O ministro do Planejamento e Finanças venezuelano, Jorge Giordani, ressaltou que seu país recebe o maior financiamento da China na América Latina, que calculou em US$ 32 bilhões.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email