China diz aos EUA que não metam o nariz nos assuntos de Hong Kong

A China repreendeu Donald Trump por seu alarme transmitido pelo Twitter sobre o acúmulo de tropas perto de Hong Kong. Os EUA devem cuidar de seus próprios negócios e não interferir nos assuntos internos da China, afirmou Zhang Hanhui, o recém-nomeado embaixador chinês em Moscou

(Foto: Russia Today)

Russia Today - A China repreendeu Donald Trump por seu alarme transmitido pelo Twitter sobre o acúmulo de tropas perto de Hong Kong. Os EUA devem cuidar de seus próprios negócios e não interferir nos assuntos internos da China sejam, afirmou Zhang Hanhui, o recém-nomeado embaixador chinês em Moscou.  

Ele lembrou que Hong Kong é chinês e não "americano" ou "inglês". Ele advertiu, assim, que as nações estrangeiras não "metessem seus narizes em nossos assuntos", informa a TASS.  

Um apelo similar a Washington para não se envolver em Hong Kong veio nesta quarta-feira (14) do Ministério das Relações Exteriores da China.   

Hong Kong foi tomada por protestos desde o final de março. Inicialmente focado em parar um projeto de lei agora suspenso que permitiria a extradição de suspeitos de crimes para a China continental, o protesto desde então se transformou em um movimento contra o governo. Houve vários conflitos  violentos entre os manifestantes e a polícia de Hong Kong.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247