China e EUA devem assinar acordo comercial na próxima semana

O vice-primeiro ministro chinês Liu He vai a Washington na próxima semana para assinar o chamado acordo da Fase 1 com os EUA, em um passo para amenizar a guerra comercial entre as maiores economias do planeta

(Foto: Xinhua)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A China e os Estados Unidos assinam na próxima semana em Washington o acordo da Fase 1, segundo informou nesta quinta-feira (9) o ministério chinês do comércio.  O chefe da equipe negociadora chinesa, vice-primeiro ministro Liu He, irá aos Estados Unidos para dar esse passo no sentido da interrupção da guerra comercial.   

Liu visitará Washington nos dias 13 e 15 de janeiro, disse Gao Feng, porta-voz do Ministério do Comércio.  

As equipes de negociação de ambos os lados permanecem em estreita comunicação sobre os arranjos específicos da assinatura, disse Gao a repórteres em uma coletiva de imprensa.   

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse em 31 de dezembro que o acordo da Fase 1 com a China seria assinado em 15 de janeiro na Casa Branca. Trump também disse que assinaria o acordo com "representantes de alto nível da China" e que mais tarde viajaria a Pequim para iniciar negociações da próxima fase.  

Espera-se que o acordo da Fase 1 alcançado no mês passado reduza as tarifas e aumente as compras chinesas de produtos agrícolas, energia e manufaturados dos EUA, enquanto aborda algumas disputas sobre propriedade intelectual.  

Mas nenhuma versão do texto foi tornada pública e as autoridades chinesas ainda não se comprometeram publicamente com pontos-chave, como o aumento das importações de bens e serviços dos EUA em US $ 200 bilhões em dois anos.  

Os Estados Unidos lançaram uma guerra comercial contra Pequim há um ano e meio por alegações de práticas comerciais desleais, como roubo de propriedade intelectual dos EUA e subsídios que beneficiam injustamente as empresas estatais chinesas, informa a Reuters.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247