China freia plano nuclear

Pas que constri o maior nmero de plantas no mundo anuncia que vai rever sua poltica energtica

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Depois da Alemanha, da Suíça, da França, da Espanha e até mesmo do Brasil, agora é China que anuncia que irá rever suas ambições nucleares. A notícia muda o mapa energético global porque os chineses estão à frente do maior número de construções de reatores no mundo. A decisão foi anunciada hoje pelo primeiro-ministro do país, Wen Jiabao, e pelo Conselho de Estado. “Vamos reavaliar os planos de novas usinas e os das que estão em fase inicial de desenvolvimento”, diz a nota do Conselho.

A China tem hoje três usinas atômicas e está construindo outras 28, o que representa 40% de tudo o que está sendo feito no mundo em matéria de energia nuclear. Os chineses estão pressionados por vários razões. O crescimento acelerado da economia, ao ritmo de 10% ao ano, exige mais energia e o país não conta com mais fontes hidrelétricas. Três Gargantas, a maior usina do mundo, já está em operação e o país não conta com outras fontes hídricas. A principal fonte do país é térmica, mas isso coloca a China como o segundo país que mais contribui para o aquecimento global, atrás apenas dos Estados Unidos. Sem novas usinas nucleares, a China pode ser obrigada a rever para baixo suas projeções de crescimento.

No Brasil, a repercussão da crise de Fukushima também deve ser grande. Especialistas, como o físico José Goldemberg, defendem a suspensão dos planos de construção de novas usinas. E a presidente Dilma Rousseff promete reavaliar a política energética brasileira, em face da tragédia de Fukushima.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email